O e-mail continua sendo parte essencial do processo de negócios na atualidade, e muitos subestimam as ameaças que ele pode representar para empresas de todos os tamanhos. A segurança de e-mail ganha outra dimensão quando pensamos que a maioria dos ataques, como ransomwares, chega até a sua empresa por meio deles.

Há, entretanto, medidas preventivas que podem ser usadas para manter sua empresa longe das estatísticas. Aqui estão informações sobre como se comportar para garantir a segurança de e-mail na sua empresa. Acompanhe!

Segurança de e-mail: uma cultura

Proteger e-mails de negócios é um esforço de equipe e, para manter a máxima segurança da sua empresa, será preciso ensinar funcionários sobre as melhores práticas e recompensá-los por seus esforços. Educar colaboradores é a tática preventiva mais útil que você pode empregar, dentre todas listadas aqui.

Os funcionários devem estar cientes que não podem nunca:

  • clicar em links ou anexos de fontes desconhecidas;
  • levar em consideração alterações de senha não solicitadas, independentemente do quão oficiais possam parecer;
  • deixar computadores desacompanhados e desprotegidos;
  • usar o e-mail corporativo para mensagens pessoais.

E que devem sempre:

  • excluir ou arquivar todos os e-mails a partir de 60 dias do seu envio/recebimento;
  • instalar todas as atualizações para o software antivírus.

O mesmo cuidado deve se estender aos acessos em dispositivos móveis, quer emitidos pela empresa ou não. Nesses dispositivos em particular, funcionários precisam obrigatoriamente criptografar dados, usar proteção por senha e instalar aplicativos de segurança aprovados pela gerência para evitar que dados sejam vazados em redes Wi-Fi públicas.

Funcionários devem ainda ser especialmente cuidadosos ao iniciar uma sessão de e-mail de computadores públicos, e precisam certificar-se de que fecharam a sessão antes de sair do computador. Caso não consiga garantir essas medidas cautelares na prática, o melhor é limitar acessos a computadores e IPs autorizados, a fim de prevenir vazamentos.

Criptografia e verificação: fundamentais para segurança de e-mail

A verdade é uma só: sem criptografia, e-mails estão suscetíveis a ataques de hackers. O uso de software de criptografia garante que as mensagens sejam acessadas apenas pelos destinatários certos, e mais ninguém.

Existem vários tipos de software de criptografia para escolher, e pacotes de software adicionais que podem se conectar a ferramentas comuns como o Microsoft Outlook. Seja qual for o método escolhido, certifique-se que todos os computadores da empresa o utilizem. A criptografia só é eficiente de verdade quando todos seguem os mesmos padrões.

Para adicionar uma camada de segurança à infraestrutura de envio dos e-mails, use Transport Layer Security ou TLS para proteger a conexão entre servidores. E lembre-se: esses recursos afetam tanto quem manda quanto quem recebe o e-mail, portanto seus clientes devem ser avisados, e precisam ter um software específico para descriptografar as mensagens que recebem de você.

Freewares como o TrueCrypt podem ser úteis, ainda assim, não confie somente na criptografia. Verifique sempre a legitimidade de um remetente de e-mail antes de abrir um correio eletrônico.

Segurança de e-mail baseado na web: tome cuidado

Os e-mails baseados na web são uma comodidade muito grande, mas também um risco de segurança. Eles estão particularmente vulneráveis a ataques e devem ser usados com cautela, apenas quando absolutamente necessário e sempre criptografando sua conexão por meio de SSL. Nunca se conecte sem verificar o https na barra de navegação.

A segurança de e-mail é muito importante, tanto para os emissores quanto para os destinatários da mensagem. Para que seus contatos também conheçam essas dicas, compartilhe este post em suas redes sociais!