Sabemos que, hoje em dia, o mundo inteiro já está conectado. Isso significa que, ao mesmo tempo em que somos capazes de estar mais perto uns dos outros e de termos uma comunicação muito mais prática e eficiente, também estamos sujeitos a uma fragilidade quanto à privacidade. Justamente por isso, organizações e empresas se empenham constantemente para criar políticas de segurança que assegurem todos os envolvidos na empresa e garantam o sigilo de informações e dados importantes.

Nesse sentido, a Política de Segurança da Informação tem como objetivo registrar as diretrizes apoiadas pelos dirigentes da organização acerca da organização de dados e informações. Essa política é aplicada a todos aos seus integradores e aos processos informatizados, justamente para que se evite o vazamento de dados ou até o hackeamento.

Mas, então, como desenvolver a Política de Segurança da Informação? Continue lendo este post e saiba tudo sobre o assunto!

Faça um planejamento

Em primeiro lugar, você precisa fazer um planejamento adequado. Nesse planejamento, você deverá identificar o que deve ser protegido dentro e fora da organização. Para esse planejamento você também precisa observar quais são os sistemas de segurança que serão implementados e quais são os que já são utilizados na empresa, a fim de definir os riscos, prós e contras de cada programa novo, por exemplo.

Quais são os itens que precisam de planejamento?

  • Normas de utilização de programas
  • Uso de smartphones no ambiente de trabalho
  • Bloqueio de sites
  • Uso do e-mail pessoal ou redes sociais

Aprove o planejamento

Quando se fala de Política de Segurança da Informação, o planejamento é a base fundadora das leis e prorrogativos que vão gerir a empresa em relação à segurança da informação e dos dados. E para que isso dê certo, não adianta apenas a aprovação dos dirigentes; é preciso que a diretoria da organização aprove o planejamento e considere cada um dos itens para que não haja nenhum mal-entendido. É fundamental implementar essa política porque isso garantirá maior segurança, tanto por parte da empresa quanto para os clientes.

Divulgue a política

Após o planejamento ser aprovado pelos membros do conselho e da diretoria, está na hora de divulgar a política aos funcionários das empresas e também aos fornecedores e clientes, principalmente àqueles que vão constantemente à organização. Deixe à mostra as regras sobre a Política de Segurança da Informação para que todos estejam avisados das consequências do seu descumprimento, além do que é permitido ou proibido. Assim, todos estarão atentos a como lidar de forma mais segura com os dados, não só da própria empresa como também dos clientes.

Encontre soluções para os riscos (contrate serviços)

A Política de Segurança da Informação nem sempre consegue estimar os riscos e as consequências de cada erro humano, ou do próprio sistema. Por isso, ter uma equipe de TI terceirizada é uma ótima opção para gerenciar os erros ou até o conserto dos problemas. Ao designar um grupo especializado para a contenção de erros e riscos, você garante a segurança de todo o processo.

Treine a equipe

Uma equipe treinada sabe o que pode ou não ser feito dentro da organização no que diz respeito à segurança e à privacidade de dados. Por isso é fundamental treinar a equipe para que ela saiba todas as diretrizes da Política de Segurança da Informação — aliás, não se esqueça de fazer com que eles assinem um termo de compromisso!

E aí, o que você achou do post? Tem ainda alguma dúvida sobre a Política de Segurança da Informação? Deixe seu comentário!