O setor de TI é um dos mais relevantes para toda a empresa. Sem recursos tecnológicos — como computadores, sistemas de armazenamento, servidores e conexão de qualidade —, dificilmente um negócio pode se expandir. Porém, nenhuma empresa está imune a falhas, mesmo que apenas eventuais. Por isso, é importante que haja um plano de contingência para cada erro possível.

Essas estratégias consistem em uma série de medidas de reação previamente delineadas. Sempre que um determinado evento ocorrer e prejudicar o funcionamento dos sistemas da empresa, deve haver um procedimento para remediar a situação.

Essas estratégias e planos devem ser analisados e pensados cuidadosamente pela equipe, já que é preciso ter uma definição clara de tarefas, responsabilidades e métodos de recuperação de dados. Também é muito importante registrar tudo em um documento, para que esses procedimentos possam ser aprendidos, reproduzidos e atualizados por qualquer equipe.

Como exemplos, trouxemos aqui algumas das situações que devem sempre ser cobertas pelo plano de contingência do setor de TI na sua empresa. Acompanhe:

Queda de uma parte do sistema

Sem uma série de equipamentos funcionando, é impossível manter o ritmo de trabalho esperado dentro de uma empresa, pois existe uma cadeia de tarefas e informações que pode ser quebrada a partir de vários pontos. Tendo em mente quais são os mais centrais e importantes, a equipe pode desenvolver um plano para remediar rapidamente qualquer problema de funcionamento.

É o caso, por exemplo, de problemas com o serviço de internet. Em vários casos, é possível ter um plano de contingência com outra fornecedora, ou redirecionar a banda disponível — no caso de redução — para as tarefas mais importantes. Também é viável armazenar internamente parte dos dados, para que sejam reutilizados assim que o sistema voltar ao ar.

Problemas ocasionais de hardware

Como qualquer aparelho eletrônico, os computadores e servidores podem sofrer algum dano em sua parte mecânica, seja por uso intenso ou por já serem peças antigas. Nesses momentos, também é necessário ter um plano de contingência, que pode assumir várias formas.

Caso seja uma tarefa importante que não possa ser executada de outra máquina — como é o caso de trabalhos de design, por exemplo —, a empresa pode ter uma máquina secundária. Se for um problema no servidor, pode haver um contrato com uma empresa terceirizada, que seja capaz de manter o funcionamento durante a manutenção.

Invasões ao servidor da empresa

Esse é um evento muito sério em qualquer instituição, sendo uma das prioridades no que diz respeito a planos de contingência. Geralmente é necessário mobilizar várias equipes, já que as consequências de um ataque de hackers ou entrada de vírus podem ser oferecer riscos muito severos, principalmente se a sua empresa lida com dados bancários e financeiros dos clientes.

Informações sigilosas de clientes e sócios porventura divulgadas têm grandes chances de comprometer o desempenho dos negócios. Pode ser necessário:

  • transferir as informações para diferentes servidores;
  • criar backups secretos;
  • alterar criptografias;
  • apagar todos os dados, em último caso.

A priori, nenhuma hipótese deve ser descartada.

Agora que você sabe um pouco mais sobre o que deve constar em seu plano de contingência, pode se preparar melhor para eventuais problemas. Gostou deste conteúdo? Então curta nossa página no Facebook e fique sempre por dentro de nossas novidades.