Cada vez mais, a Tecnologia da Informação (TI) tem exercido um papel estratégico dentro das empresas, garantindo uma gestão eficiente e com foco na produtividade e crescimento do negócio. Uma das ferramentas mais importantes dentro dessa gestão é o monitoramento de TI.

Monitorar nada mais é que observar, analisar e perceber qualquer alteração anormal nos processos internos, que, em TI, pode indicar a lentidão ou até indisponibilidade de um sistema e outros serviços imprescindíveis para a empresa, prejudicando suas atividades e impactando na sua produtividade.

Diante da importância do monitoramento dentro da estratégia de TI, conheça neste post 4 dicas para monitorar seus processos internos com mais eficiência.

1. Defina quais as KPIs mais importantes para o negócio

KPIs (Key Performance Indicators) são indicadores utilizados para medir o desempenho dos processos de uma empresa.

Ao traçar a estratégia de monitoramento de TI, é importante definir quais são as KPIs mais importantes para o negócio e começar por elas. Não é necessário monitorar tudo de uma vez e ao mesmo tempo, desde que os processos mais relevantes para a empresa estejam sendo monitorados.

Comece identificando o que é mais importante para o negócio e, assim, o alinhamento da TI com a empresa acontecerá naturalmente e será mais fácil aumentar as ações e os itens monitorados.

2. Trabalhe com métricas e estatísticas para melhorar o monitoramento de TI

O monitoramento de TI deve seguir métricas preestabelecidas, baseadas na atividade e funcionamento de hardwares e softwares em diferentes condições.

A partir do momento em que você tem métricas bem definidas, é possível comparar medições subsequentes e obter estatísticas que determinam quais as condições de desempenho dos seus servidores.

Além disso, existem diversas ferramentas disponíveis no mercado que podem trazer dados e traçar estatísticas sobre a real situação do seu sistema. Com números e dados gráficos sobre diferentes parâmetros dos seus servidores, fica mais fácil identificar problemas.

3. Crie alertas de notificações para melhorar a comunicação

A melhor forma de identificar problemas rapidamente é criando alertas de notificações para o seu sistema e servidores.

Assim, toda vez que ocorrer um evento inesperado no sistema ou algum parâmetro ultrapassar o limite criado, um alerta é disparado enviando mensagens sobre os possíveis incidentes nos seus servidores ou rede.

Além disso, é possível configurar esses alertas para que notificações sejam enviadas para os responsáveis de cada aréa, melhorando a comunicação entre a equipe e agilizando a tomada de ações para a solução do problema.

Outra possibilidade é estabelecer ações emergenciais que devem ser acionadas automaticamente sempre que um determinado evento ocorrer. Assim, é possível garantir que o problema não se agrave ou cause sérios danos enquanto a equipe de TI não resolve a questão.

4. Tenha uma equipe qualificada ou opte pela terceirização

Não adianta ter a melhor ferramenta de monitoramento do mundo se você não tiver profissionais qualificados e dedicados a essa função.

O monitoramento de TI tem que ser feito por um profissional especializado e que saiba como agir em caso de alerta de falhas, sanando o problema e evitando prejuízos para a empresa.

Essa necessidade de qualificação e especialização que o monitoramento exige tem feito com que empresas optem por terceirizar esse serviço, delegando essa tarefa a empresas especializadas.

A terceirização é uma excelente alternativa, pois ajuda no controle e eficiência do projeto ao cuidar de determinadas atividades, deixando a equipe de TI voltada para ações estratégicas que visem o crescimento do negócio.

Com um monitoramento de TI adequado, é possível agir antecipadamente, minimizando riscos e problemas pontuais. Apesar de — erroneamente — não ser muito valorizado dentro de algumas empresas, o monitoramento, se bem projetado e acompanhado, pode trazer inúmeros benefícios para o negócio, inclusive financeiros, visto que os sistemas ficam mais estáveis e o risco de danos aos servidores é menor.

Falando nisso, como anda o monitoramento de TI da sua empresa? Você já usa alguma das dicas dadas aqui? Compartilhe a sua experiência com monitoramento nos comentários!