O setor de TI da sua empresa ainda não possui um sistema de monitoramento de redes? Pois saiba que as redes são vitais para o bom funcionamento dos processos ligados à tecnologia, uma vez que elas estabelecem a conexão entre grupos de trabalho e a internet.

Contudo, não é de hoje que as redes assumiram tamanho protagonismo. Desde os primórdios da internet, quando ela era usada para fins acadêmicos e militares, elas tiveram um papel essencial — sem elas, a internet não faria parte de nossas vidas.

A diferença em relação aos velhos tempos, no entanto, se dá pela complexidade com a qual os serviços hoje são estabelecidos, dependendo da interconectividade entre dispositivos diversos (servidores, roteadores, switches e outros) para garantir o compartilhamento de recursos.

Em contrapartida, as redes, na medida em que são imprescindíveis, são também alvos constantes dos riscos, falhas e ameaças que circulam pelo ambiente digital.

Logo, o sistema de monitoramento de redes, decerto, é mais do que necessário para a proteção das redes. Mas por quê? É o que explicaremos a seguir.

Dimensionamento correto

Se os recursos da rede não estiverem dimensionados corretamente, por exemplo, ela pode ficar sobrecarregada, o que afetará a qualidade de acesso aos serviços (como armazenamento remoto, nuvem e outros) e a confiabilidade do sistema.

Quando a rede de uma empresa fica inativa, todos os departamentos são atingidos, direta ou indiretamente. Por exemplo, o sistema ERP pode ficar instável ou indisponível, afetando em todos os processos informatizados do negócio.

Por isso, redes de computadores que envolvem sistemas críticos devem estar em ambientes virtuais confiáveis e seguros, devendo ser constantemente monitoradas para garantir um bom desempenho e evitar situações que prejudiquem sua operação.

É exatamente essa a função do sistema de monitoramento de redes: garantir que tudo está sendo adequadamente executado, monitorando constantemente o uso de recursos. Assim, é possível garantir que ela funcione corretamente pelo maior tempo possível, reduzindo significativamente a ocorrência de erros.

Prevenção contra as ameaças virtuais

Você já parou pra pensar na infinidade de ameaças que vagam pela Web, em busca de ambientes corporativos vulneráveis para praticar crimes, como roubo, sequestro e violação de dados sigilosos?

Ao implantar um eficiente sistema de monitoramento de redes, a sua empresa dará um grande passo para se prevenir de tais riscos. Por exemplo, o monitoramento pode apontar, em tempo real, vulnerabilidades e ações suspeitas, permitindo que a equipe de Segurança da Informação aja imediatamente.

Para isso, um bom sistema de monitoramento de redes consiste em uma série de rotinas que melhora o uso de recursos, rastreiam falhas e aumentam a qualidade das conexões. É, portanto, indispensável para a manutenção do sistema de TI de uma empresa.

Automatização de processos de segurança e manutenção

Quando automatizado, o monitoramento de rede permite que os responsáveis pela TI sejam informados, por meio de avisos e alertas, sobre ocorrências de falhas no sistema assim que elas acontecerem.

Em caso de necessidade, a equipe poderá solucionar um problema imediatamente, diminuindo o tempo de resposta a falhas de maneira ainda mais expressiva em relação ao método convencional.

Além disso, vale enfatizar que o custo de manutenção também é reduzido, pois a equipe identifica o status de cada equipamento/dispositivo, ou seja, ela conhece o desgaste dos itens e trabalha para evitar que a rede opere no limite de sua capacidade.

Disponibilização de dados e tendências

As redes de computadores podem apresentar problemas isolados ao longo do tempo e, se eles não forem analisados periodicamente, algumas tendências podem passar despercebidas.

Por conta disso é elementar que os diagnósticos sejam feitos periodicamente, de maneira que indicadores e apontamentos, registrados em relatórios bem detalhados, fiquem sempre à disposição do especialista responsável — inclusive, para oferecem suporte nas auditorias.

Porém, tão importante quanto ter as informações em mãos, é garantir que o processo seja feito com rapidez e sem comprometer a precisão da análise. Isso, no entanto, só é alcançado com o uso de ferramentas específicas, tais como os sistemas de monitoramento.

Uma boa ferramenta de monitoramento de rede ajuda os profissionais a visualizarem o desempenho do sistema e seus pontos críticos, tanto com dados instantâneos quanto com dados históricos, apresentando métricas de forma visual e intuitiva — isto é, com uso de gráficos e mapas.

Com esses dados em mãos, a equipe pode agir preventivamente nas falhas e definir ações de melhoria para os ativos de TI, como investimento em upgrades, substituição de tecnologias e programação de tarefas de manutenção.

Isso favorece o planejamento e a tomada de decisão tanto da equipe de TI como da alta gestão da empresa, pois permite elaborar o cronograma de investimentos de forma a aumentar a competitividade.

Monitoramento de componentes em todos os níveis

Dentro da complexa infraestrutura que garante o funcionamento do ambiente de rede, cada elemento tem sua influência no processo de transferência de dados, portanto, são executados em camadas individuais.

Na medida em que a conexão da rede falha, o administrador de sistemas precisa, primeiramente, identificar quantas se encontram inoperantes e quais são elas, o que, por si só, é uma tarefa complicada quando realizada manualmente.

Com um sistema de monitoramento de redes avançado, capaz de monitorar, automaticamente, todas as camadas que contribuem para o funcionamento do ambiente, é possível obter um relatório em poucos instantes. Isto é, o problema pode ser resolvido com mais agilidade, facilidade e precisão.

Gerenciamento das configurações de rede

As configurações de rede são vitais para o bom funcionamento da infraestrutura. Não por acaso, uma das principais atribuições do administrador de sistemas é, justamente, assegurar que a configuração esteja nos conformes e que nenhuma modificação cause rupturas.

Como uma parte considerável das falhas decorre de erros de configuração da rede interna, o sistema é colocado em risco permanente — qualquer alteração, mesmo com o objetivo de corrigir falhas, pode afetar outros componentes da infraestrutura.

Nesse sentido, o sistema de monitoramento de redes traz grandes benefícios para o sysadmin, como, por exemplo, a análise dos impactos que determinada ação pode gerar.

Se a alteração nas configurações der origem a outros problemas, o administrador conseguirá identificar o que (e por quem) ela está sendo feita, portanto, para garantir a segurança, o acesso passa a ser controlado — sem dúvidas, isso previne a rede de riscos diversos.

Ainda está buscando por motivos mais concretos para implementar um sistema de monitoramento de redes? Nós temos uma nova perspectiva para o setor de TI da sua empresa que, certamente, fornecerá as informações que você precisa para tomar a decisão certa.