Como já vimos em outros post aqui, a Segurança da Informação é um fator de extrema importância. É preciso ter ciência de que a internet é um ambiente sujeito a ataques a qualquer momento e em qualquer ocasião. Esses ataques podem comprometer os dados críticos da sua organização e isso pode causar grandes prejuízos.

Além de todas as soluções que temos à nossa disposição para evitar que ataques cibernéticos aconteçam, é essencial contar com uma equipe de profissionais capacitados e qualificados para trabalhar nessa área da empresa e assim criar um comitê de segurança da informação. O comitê de segurança é um setor composto por pessoas especializadas em analisar os possíveis ataques que a empresa pode vir a sofrer e com isso trabalhar com a prevenção.

A ameaça cibernética é uma realidade no mercado e coloca em risco o que as instituições têm de mais valiosos: a informação. Nos últimos anos, ficou evidente que nenhuma empresa está 100% protegida na internet. Essa informação fez com que surgissem muitas perguntas sobre as práticas de segurança nas empresas, questionamentos que apenas um conselho poderia responder.

Mas para exercer uma função tão importante na empresa, precisa que os profissionais sejam escolhidos a dedo. Por isso, listamos abaixo algumas dicas práticas de como criar esse departamento na sua empresa:

1 – Invista na sua equipe de Segurança da Informação: Cada colaborador que integra o comitê, não basta apenas entender bem do assunto, mas precisa ser especialista naquilo que faz. É importante que a empresa invista em seus colaboradores, dando a oportunidade de se especializarem na área, e assim criar um comitê eficiente.

2 – Faça um planejamento: É necessário ter um bom planejamento e redigir um documento do qual devem constar todas as informações importantes, entre elas, a missão do conselho, seus valores e objetivos. É preciso também ter detalhado as funções de cada cargo que irá compor o comitê e como será o funcionamento dessa equipe na empresa.

3 – Experiência: É essencial que os membros do comitê tenham experiência na área para poder compreender as questões de segurança da informação. Isso fará com que os assuntos sejam abordados com mais facilidade e as situações de vulnerabilidade detectadas com mais agilidade.

4 – Reuniões: Os membros do comitê precisam assumir o compromisso de se reunirem pelo menos uma vez por semana. Em cada reunião deverá ser tratado todos os assuntos referentes a segurança da informação da empresa e quais as medidas protetivas que podem ser adotadas caso ocorra algum tipo de ataque.

5 – Compreensão das tecnologias de compartilhamento em nuvem: Os membros do comitê precisam entender como as ferramentas de compartilhamento de arquivos baseadas em nuvem, podem introduzir riscos à empresa. Os membros do comitê precisam identificar esses riscos, protegendo a organização do risco das ferramentas de compartilhamento de arquivos baseadas em nuvem.

O comitê de segurança da informação é de extrema importância dentro da empresa, porém, de nada adianta se os outro colaboradores não fizerem sua parte. Neste caso, é preciso que cada um tenha consciência ao usar os equipamentos no trabalho.