Com o crescente aumento e diversificação das ameaças no universo digital, já não é mais possível ficar a margem da cyber security. É preciso definir uma estratégia alinhada aos negócios, necessidades, e informações que precisam ser protegidas, contando sempre com um planejamento detalhado, e com uma equipe de profissionais interna, externa ou um misto, de acordo com o que for melhor.

Essa abordagem traz diversas vantagens, das quais falaremos detalhadamente no post de hoje.

1 – Proteção do seu patrimônio

Foi-se o tempo em que ataques eram feitos com a simples motivação do “desafio”, mostrar que era possível invadir uma página, sistema, dar um susto na vítima, chamar atenção, ou imaginar a situação que o usuário estaria vivendo.

O objetivo agora é claro: o seu dinheiro! Por isso o que antes era apenas um incidente no meio de tecnologia da informação, já não é mais necessário nenhum especialista em tecnologia, nem dominar nenhuma técnica para espalhar uma ameaça, facilitando assim muito a disseminação de malwares, vírus, trojans, e afins.

Por isso hoje os especialistas em segurança da informação não diferem mais um criminoso do meio cibernético de um batedor de carteira de rua, a diferença está no tipo de atividade que é utilizada para praticar um crime.

O maior exemplo disso é a crescente onda de ransomwares que se destacaram ao longo do último ano. Esse tipo de malware utiliza-se de criptografia para bloquear o acesso a arquivos e dados importantes da organização, em busca de um resgate.

Assim como em um crime de sequestro real, o pagamento não garante a devolução, logo o investimento em tais mecanismos passa a ser muito mais vantajoso que o risco. Além de tudo, estão em “evolução” constante, utilizando chaves criptográficas cada vez maiores, às vezes chaves diferentes para cada arquivo, ou criptografando o disco inteiro de um computador, público-alvo personalizado, e, por fim, o chamado “RaaS”, ou Ransonwares As A Service, ou modelo de venda desse tipo de ameaça, para quem não tem interesse em montar o malware, somente usar.

Outra modalidade que justifica o aspecto financeiro dos ataques, é o vazamento de informações — dados confidenciais que podem ser valiosos na mão de concorrentes.

2 – Mantém sua empresa atualizada

A velocidade de evolução da tecnologia proporciona a qualquer área de negócios novas possibilidades de inovação. Logo, é necessário também acompanhar as novas tendências de proteção dessas tecnologia, através justamente da cyber security. Assim sua organização conseguirá se manter a frente do mercado.

Com o mercado cada vez mais competitivo e acirrado, é necessário estar antenado com as últimas tendências e inovações tecnológicas. Se sua empresa não o fizer, certamente o concorrente o fará, deixando sua organização obsoleta e para trás.

3 – Garantia de produtividade

A cyber security possui diversos mecanismos de proteção e controle da  produtividade da empresa. Sabemos que a mesma tecnologia que proporciona inovação, também traz hábitos e recursos que podem fazer com os colabores de uma empresa percam tempo em redes sociais, chats, jogos, compartilhamento de arquivos, etc, ou seja, tudo aquilo que nada tem a ver com o negócio. Ferramentas como firewalls de próxima geração, antivírus, filtros web, auxiliam na mitigação de tais riscos.

Há meios para promover uma maior velocidade de links, servidores e aplicações, ativos tecnológicos fundamentais em qualquer processo da organização. Com estes ativos funcionando mais rapidamente e respondendo em menos tempo, a produtividade cresce, e as tarefas são executadas e concluídas mais rapidamente.

4 – Visibilidade

As mesmas ferramentas de cyber security que promovem proteção e controle, também podem (e devem) ser utilizadas para dar visibilidade, no que diz respeito a monitoramento de recursos de segurança e tecnologia da informação.

Saber exatamente como e com o que está sendo gasto com o seu link de internet, conhecer a fundo seu tráfego de rede, quantos e quais são os itens de hardware e software da organização, quem são os usuários da empresa e com o que eles estão gastando seu tempo. Tudo isso e muito mais é possível conhecer através dessas ferramentas.

A visibilidade também é um item importante para tarefas como auditoria. Manter o compliance pode ser um fator decisivo para que as atividades continuem, e que tenham o aval de parceiros, fornecedores, e distribuidores.

Quem tem que realizar negócios com, por exemplo, cartões de crédito, deverá atender a uma série de exigências até receber a autorização além de, logicamente, ter que mantê-las.

Podemos pensar ainda em outro tipo de visibilidade: a das vulnerabilidades. Conhecer as suas fragilidades é importantíssimo para prover a sua defesa. Tais recursos informam, ainda, em quais ativos estão as vulnerabilidades, qual a sua severidade, e quais os processos seriam afetados no caso de uma ameaça.

5 – Cyber Security como impulso para o negócio

Na segurança da informação, nada é pensado sem estar alinhado ao negócio. Uma política de SI para a organização, por exemplo, deve ter o aval da alta direção da empresa. Os processos da empresa são sustentados por ativos, e é em cima destes que a atuação da cyber security será feita.

Vulnerabilidades dos ativos que podem ser exploradas, trazendo impactos para o negócio e suas atividades: essa é a relação de cyber security e área de negócio.

A partir é possível seguir além da detecção e correção, acrescentando importantes passos de monitoramento e correção dos incidentes, como um legitimo ciclo PDCA de melhoria continua.

Além da proteção e controle, a cyber security prevê a maximização do retorno sobre tais investimos. Ou seja, por natureza a Segurança da Informação estará sempre de mãos dados com o negócio, agregando e contribuindo para a sua lucratividade. Investir em cyber security por tanto, é investir no seu negócios, é investir na continuidade das atividades e tarefas, além de proteger informações vitais.

Ainda tem dúvidas? Deixe um comentário e participe da conversa!