O mercado de trabalho para a área de TI, mesmo diante da crise econômica, se encontra em constante crescimento. É muito comum ouvirmos notícias sobre a grande necessidade das empresas por profissionais qualificados. Porém, tamanha demanda não se dá por falta de pessoas que se formam na área, mas sim pela falta de profissionais qualificados, com alguma certificação de TI que comprove seu preparo para lidar com determinadas tecnologias e as novas tendências.

Isso significa que diploma de ensino superior não basta? É preciso possuir certificações? Se a intenção é ingressar no mercado pra valer, com vista no crescimento e também na garantia de que não lhe faltarão oportunidades, sim! As certificações deverão ser os principais investimentos na carreira. Tudo isso ainda soa confuso? Então acompanhe o post de hoje e esclareça suas dúvidas!

As universidades não formam especialistas

Quando o estudante ingressa na universidade, matricula-se em um curso como Ciência da Computação ou Análise e Desenvolvimento de Sistemas, a expectativa é de que se gradue como um especialista da área, com um conhecimento que o credencie como especialista.

Na verdade a vida acadêmica, pelo menos no Brasil, aborda a Tecnologia da Informação de forma muito abrangente e pouco focada em uma só linguagem de programação, por exemplo.

Esse método de ensino gera alguma dificuldade para a colocação no mercado de trabalho,  já que as disputadas vagas de estágio são bastante limitadas e os formandos não adquirem a experiência exigida pelas empresas em geral.

Devido a essa realidade vivida por quem deseja construir a carreira na área, as certificações de TI entram em cena para qualificar profissionais para lidarem com alguns softwares e hardwares, cujo conhecimento só pode ser adquirido com cursos específicos.

Como conseguir uma certificação de TI?

São muitas as empresas que produzem e fornecem tecnologia em grande escala. Podemos citar algumas, como CISCO, Oracle, Microsoft, Linux, por exemplo. Essas gigantes do mercado de TI oferecem certificações que credenciam um profissional, ou seja, elas garantem para as empresas que o candidato passou pelos testes e que o mesmo está preparado para trabalhar.

Os testes em questão são provas, geralmente formadas por uma grande quantidade de perguntas desafiadoras acerca do assunto. Em média, os testes para conseguir uma certificação têm 250 questões, e, em alguns casos, o processo é dividido em duas provas.

De que forma se preparar para uma certificação?

Muitas são as dúvidas a respeito de como se preparar para fazer as provas. A CISCO, por exemplo, possui um curso preparatório ministrado de forma presencial pela Cisco Academy. Para brasileiros, existe a opção de cursos em instituições credenciadas.

Tendo ciência da situação na qual o mercado se encontra, muitos profissionais experientes e professores têm ministrado cursos preparatórios para adquirir o certificado em questão. Por outro lado, como vivemos na ‘Era Digital’, existem diversos materiais — oficiais e não oficiais — disponíveis pela Web que abordam exatamente tudo que cai em prova.

Quais certificações devo obter?

Elas variam de acordo com o que você pretende exercer na carreira. Ou seja, os caminhos percorridos por quem visa especializar-se em redes são diferentes daqueles percorridos por quem pretende trabalhar com Segurança da Informação, que são diferentes para programadores, e assim por diante!

Certificações indicadas para trabalhar com redes e cabeamento:

  • CCNA e CCNP (CISCO Systems)
  • FCP (Furukawa Certified Professional)

Para sistemas operacionais:

  • MCP (Microsoft)
  • LPI (Linux)

Outras certificações do mercado:

  • Oracle
  • ITIL (Information Technology Infrastructure Library)
  • ComTIA
  • ISO 27002
  • SSCP (para analistas de segurança)
  • ISACA (certificação voltada para auditoria)
  • CISM (Certified Information Security Manager)

Agora que você já sabe a importância da certificação de TI, leia o nosso artigo com as 6 certificações mais importantes para a área.

E então, já sabe qual caminho seguir? Responda-nos deixando o seu comentário!